terça-feira, 24 de julho de 2012

Meu doce amor


É tão difícil conviver com você
E ter que controlar minhas palavras
Te dar um simples beijo no rosto
Sendo que a minha vontade é te cobrir totalmente de beijos
Sentir seu cheiro, seu cabelo sempre tão macio
E não poder te fazer cafuné 
Até você adormecer em meus braços
Ficar observando você dormir como um lindo anjo
E ao despertar poder beijar seus lábios
Enfim, é tão complicado para mim
Ser apenas a sua amiga
Quando na verdade o que eu quero
É muito mais do que isso.

Mais um sonho (III)


Essa noite sonhei
Sonhei com alguém que nunca tinha imaginado sonhar
E muito menos dessa forma
Senti prazeres imagináveis
Fui ao céu e ao inferno em milésimos de segundo
Onde me surpreendia a cada minuto
Foi realmente incrível 
E agora acordada me pergunto
"Será que é possível?"

terça-feira, 3 de julho de 2012

Bicho solto


Sou do tipo que está sempre mudando de ideia
Que dorme do lado contrário da cama
Que adora se aventurar pelo desconhecido
Pois o conhecido já se tornou monótono de mais
E esta palavra não entra no meu dicionário
Sou uma garota do contrário mesmo, e daí?
Mudo a todo momento
Se hoje gosto
Amanhã posso não gostar mais
Gosto de poesia, MPB, do lado tranquilo e paz e amor da vida
Mas também gosto de rock, provocação e rebeldia
Gosto de receber toda atenção do mundo
Ser o centro das atenções
Mas também gosto de ficar sozinha 
Sem nenhuma pertubação
Gosto que ache que sou sua
E de tê-lo em minhas mãos
Mas se quer um conselho
Não ouse tirar a minha liberdade
Pois sou bicho solto
Que age não só com a razão
Mas também pelo instinto.